you're reading...
Brasil, Esportes, Política

Eunício: até quando ?

A crise no Brasil é geral. Nas últimas semanas acompanhamos rebeliões e mortes em vários presídios do país. Começou em Manaus, onde presos do PCC foram decapitados enquanto a facção rival filmava as cenas com celulares. Depois tivemos problemas em Boa Vista e agora por último vimos batalhas campais em Alcaçuz no Rio Grande do Norte. Presídios mal construídos, agentes mal preparados e mal remunerados, policiais mal equipados, presos com diferentes crimes misturados, código penal ultrapassado e arcaico, leis que não funcionam, processo de recuperação dos presos é inexistente entre milhares de outros itens. Se fossemos enumerá-los aqui, com certeza levaríamos dias para organizar essas informações. Enquanto isso, no presídio de Paracatu, em Minas Gerais, presos manuseiam agulhas e até estiletes para realizarem trabalhos de artes. Não existem trancas nas celas. O complexo conta com oficinas de artesanato e os presos trabalham na padaria, cozinha, serralheria, marcenaria e ainda estudam. Em Santa Luzia, região metropolitana de Belo Horizonte o presídio abriga presos, em sua maioria condenados a mais de dezoito anos de cadeia. Os presos carregam as próprias chaves de suas celas e passam o dia nas oficinas e no pátio onde possuem acesso a pés de cabra, serras elétricas e tesouras para trabalhos artesanais. O hospede mais famoso é o ex-goleiro do Flamengo, Bruno, condenado pelo assassinato de Eliza Samudio. O rapaz carrega as chaves e trabalha vigiando os demais detentos. Jeito existe, talvez o que falte é boa vontade.


Há pouco acaba de ser eleito para a presidência do Senado, o cearense Eunício Oliveira. Aliado de Temer, o senador é (pasmem) do PMDB e dará sequencia ao honesto e responsável Calheiros. O rapaz consegui a incrível marca de 61 votos derrotando o adversário, senador José Medeiros do PSD-MT, que só obteve 10 votos. Como diria uma frase antiga do regime militar:”Brasil ame-o ou deixe-o”. Pra que lado fica mesmo o aeroporto?


O que pode levar um ser humano sair de casa em um dia de semana, ir para a porta de um hospital com panelas enquanto outras ficam, nas redes sociais, torcendo pela morte de um ser humano? O fato vem ocorrendo em larga escala e a explicação estúpida para tal barbaridade é: “aqui se faz, aqui se paga”. A sociedade brasileira está muito doente.


A libertadores, para os clubes brasileiros, começa hoje. No Rio o Fogão terá uma missão para lá de ingrata. O clube enfrenta o tradicionalíssimo Colo Colo do Chile no Engenhão para depois decidir a vaga em Santiago. Já o Furacão recebe os colombianos do Milionários em Curitiba, e também decidirão a vaga em Bogotá. Se o Fogão jogar da maneira que começou o carioquinha, não dará nem para saída.


A última rodada do calcio caiu como uma luva para os atuais campeões. A Juve bateu a Sassuolo por 2 a 0 e de quebra viu seus concorrentes mais próximos falharem na caça a primeira posição da tabela. A Roma, jogando fora de casa, perdeu para a Sampdoria e o Napoli, em seu território, empatou com o Palermo. A velha senhora abre 4 pontos de vantagem sobre a equipe da capital italiana e 6 em relação ao Napoli. O detalhe é que a Juve tem um jogo a menos, pois o compromisso contra o Crotone foi adiado devido a decisão da supercopa. As próximas rodadas serão uma prova de fogo para os atuais pentacampeões. No domingo a Juve receberá a Inter, que vem de uma boa seqüência de vitórias, e até a 30º rodada ainda enfrentará o Milan e a Sampdoria. Caso a Juve chegue a 31º com uma boa folga sobre seus perseguidores, as chances do hexa serão bem grandes. Isso porque a equipe de Turin ainda terá dois compromissos complicados, precisando assim uma boa vantagem, pela frente quando enfrentará ambas as equipes que estão em seu encalço, na casa dos adversários. Por enquanto o desempenho da equipe de Allegri em confrontos fora de seus domínios contra as principais equipes da bota foram desastrosos: Derrotas para o Milan, Inter e Fiorentina tendo como único êxito o confronto com a Lazio em Roma.


E não é que o Eike foi mesmo em cana. Afinal quem serão os próximos que envergarão a jaqueta do clube da penitenciária? Nas farmácias de todo país nunca houve um aumento tão grande nas vendas de imosec.


TROFÉU VAI TOMAR UM UUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU
Para a justiça de nosso país. Aqui em João Pessoa, neste último mês, tivemos dois casos que demostraram a completa falta de critério com a aplicação das leis. Dois pesos e duas medidas.

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Idiomas

Últimos Artigos

%d blogueiros gostam disto: