you're reading...
Brasil, Esportes, Política

Temporada de cuspe

Não gosto da classe artística, sobretudo os globais. Se acham além do bem e do mal e vivem em um mundinho particular fora da realidade do resto do Brasil. Mas não seria tão hipócrita de discordar se algum deles estivessem com a razão. O que ocorreu com o ator José de Abreu foi lamentável em todos os sentidos. O mais impressionante é ver as pessoas xingando e atacando o ator devido a sua reação. Vamos aos fatos: O ator entra acompanhado de sua mulher a um restaurante para um jantar. A certa altura é reconhecido por um casal. A dupla revoltada devido ao rapaz ser um ferrenho defensor do PT, começa o agredir verbalmente chamando a mulher de vagabunda o ator de ladrão, safado entre outras. Os casais começam a bater boca e a reação do ator, é lógico, que não foi a melhor e mais apropriada. Abreu dá uma cusparada no casal.
Ninguém tem o direito de xingar e agredir verbalmente um semelhante, apenas pelo fato de compartilharem diferentes ideias e opiniões. Então todas as pessoas que acham que o governo do PT tem méritos pode ser chamado de ladrão? O que é mais estranho é o fato do casal ainda não ter procurado os meios de comunicação para contar a sua versão, afinal se possuem a coragem de acusar um estranho em local público e certamente sem provas, os mesmos deveriam colocar a cara e esclarecer o ocorrido.


A reação do ator foi considerada por muitos como inaceitável, até concordo que cuspir é uma atitude baixa, mas coloquem-se no lugar do rapaz. Você esta em um restaurante com sua mulher e uma dupla de fanfarrões começam a chamar sua esposa de vagabunda e você de safado e ladrão. A discussão fica acalorada e as partes perdem o controle. Uma das leis da física fala que toda ação tem uma reação. A de Abreu foi de certa forma uma reação leve e típica de uma pessoa de cabeça quente, provocada pelo calor da discussão ao ser injustamente acusado e agredido. Sua defesa foi uma cusparada, outra pessoa poderia jogar uma cadeira ou um copo na direção do casal ou a situação poderia ter acabado até de maneira muito mal se o agredido estivesse armado. José de Abreu errou em cuspir, mas o casal que provocou a situação está muito mais errado e deveriam ser processados. Os brasileiros precisam aprender a conviver com as diferenças de opiniões em nome da democracia.


Outro exemplo lamentável aconteceu durante a semana. Uma artista resolveu protestar em plena avenida Paulista defecando e urinado em cima de uma foto do “Fuhrer tupiniquim”. Que garota porca, estúpida, sem educação, sem respeito e desprovida de qualquer resquícios de inteligência. A democracia não necessita deste tipo de gentalha e essa figurinha execrável deveria tomar um processo. O vídeo com as cenas nojentas está disponível no youtube para quem desejar assistir.


Há 22 anos a maldita Tamburello levava nosso campeão e a fórmula um morria.


O modesto Leicester está muito próximo de realizar uma façanha histórica. O clube inglês empatou em Old Traford com o poderoso Mancheter United e abriu 8 pontos de vantagem sobre o segundo colocado, o Tottenham. O clube da capital enfrenta na segunda-feira o Chelsea fora de casa e encontra-se na mesma situação do Napoli, há uma semana atrás: não pode nem pensar em empatar. Caso os Spurs não vençam seu difícil confronto, o Leicester será o novo campeão inglês. Um clube que rodava entre a segunda e terceira divisão irá desbancar os poderosos britânicos e fazer história na premier league. Não sei a que ponto poderíamos fazer uma comparação com o Brasil, mas se fosse para dar um chute eu diria que seria algo como o América de Natal ser o campeão brasileiro.


A Juventus começou a temporada sem a sua espinha dorsal: Tevez, Vidal e Pirlo. Logo de cara uma derrota em casa para a Udinese e no fim de semana seguinte um clássico frente à Roma, na capital italiana, colocariam a tetracampeã no fundo da tabela, algo impensado até então. Allegri ainda teria problemas com atletas importantes entregues ao departamento médico do clube. Machisio, Khedira e Chiellini ficaram de fora algumas rodadas. Na terceira fase o clube de Turin recebe o Chievo e consegue o primeiro ponto, muito pouco para quem dominava o calcio nos últimos anos. A primeira vitória, fora de casa, veio contra o Genova, na quarta rodada por 2 a 0. Parecia que o time engrenaria, ledo engano. Um empate com o Frosinone, derrota para o Napoli nas partidas seguintes e nova vitória contra o Bolonha. No decorrer do campeonato vem um empate com a Inter, vitória sobre a Atalanta e derrota para a Sassuolo em partida disputada no dia 28 de outubro, uma quarta-feira. A essa altura, décima rodada, a equipe ocupava a incomoda décima segunda colocação com pífios doze pontos. A bota já acreditava que a Juve estava fora da disputa do título, com atuações irregulares, resultados sem sequencia e o time visivelmente sentindo falta do trio recém saído.
Desde o início da série A, em agosto, até o “Derby Della Mole” (contra o rival da mesma cidade, o Torino) passaram-se 69 longos dias. Era um sábado 31 de outubro, a Juve saiu na frente do placar graças a um corta luz de Dybala e um lindo chute de fora da área de Pogba. No segundo tempo o Torino empataria com menos de dez minutos fazendo a torcida da Juve suar frio. O time visivelmente jogava melhor, criando diversas chances, embora Gigi Buffon tivesse salvado a pátria em ao menos três defesas bem difíceis. Aos 44 do segundo tempo Bonucci acertaria uma cabeçada no travessão, na sobra em um chute de Dybala a bola é salva por um zagueiro quase em cima da linha. Parecia que o sofrimento se prolongaria. Aos 48, faltando um minuto para o fim do jogo, Pogba recebe uma bola pela linha de fundo e cruza rasteiro. A bola passa entre a mão do goleiro e do zagueiro grená, bate no pé de Cuadrado e vai morrendo em câmera lenta para o fundo da rede. Lembro que vibrei bastante com o gol mas não imaginava o que ele representaria.
Desde o triunfo sobre o rival de Turin, a equipe disputou 78 pontos conquistando impressionantes 76. Seu único percalço ocorreu na vigésima sexta rodada quando empatou sem gols com o Bolonha, jogando na casa do adversário. O campeonato oficialmente terminou na última segunda-feira com a derrota do Napoli para a Roma na capital italiana. Com os resultados do último domingo ficam restando duas rodadas e a velha senhora tem 15 pontos de vantagem sobre o Napoli, embora os napolitanos tenham um jogo a menos. A Juventus sobra na velha bota, está muito à frente dos seus concorrentes e pelos noticiários a equipe vai em busca de reforços de peso, embora corra o risco de perder importantes jogadores incluindo o técnico. A ideia é brigar pelo inédito hexacampeonato na próxima temporada e conseguir montar um time que bata de frente com os grandes do futebol europeu tendo como foco a champions league.


TROFÉU VAI TOMAR UM UUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU
Para as finais dos estaduais. Público fraco e ninguém entendeu ainda que esse tipo de torneio não cabe mais no Brasil.

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Idiomas

Últimos Artigos

%d blogueiros gostam disto: