you're reading...
Brasil, Esportes, Mundo, Política

Cada país tem seu boçal que merece!

Uma figura polêmica vem sendo o principal foco da campanha presidencial na América. O milionário Donald Trumph vem disputando com o colega tupiniquim Boçalnaro o título de quem consegue atrair mais seguidores falando mais besteiras. O sujeito já disse que o aquecimento global é uma falácia, que proibira que muçulmano entrem no território americano e que defende tortura para terroristas. Uma boa parte da população vem apoiando o cidadão, assim como uma pequena parte de imbecis brasileiros apoiam as ideias do capitão extremista. A diferença, pequena nada que nos preocupe, é que caso ambos sejam eleitos um deles terá acesso a armas nucleares e não duvidem que ele as usará. O outro é capaz de se oferecer para apertar ao menos um botão do fim do mundo para destruir os homossexuais, bandidos e tudo que na sua modesta opinião não presta.


Não costumo a acompanhar o desfile completo das escolas de samba do Rio. Para quem é carioca, gosta de samba e morou na cidade maravilhosa sabe que as apurações costumam a ser bastante duvidosas. Em todo caso gosto de assistir a três das minhas escolas favoritas. Na minha humilde opinião a Imperatriz, esse ano, foi bem infeliz na escolha do samba e fez um desfile muito simples. A Portela esteve um pouco melhor mas o que me deixou radiante foi o belo desfile da Verde e Rosa, como há bastante tempo não fazia. Um samba bem gostoso de cantar, fantasias lindas e luxuosas e a batera nota mil deram um show na Sapucaí.


Os americanos e os quenianos estão tratando a possibilidade de liberar os seus atletas de participarem das olimpíadas do Rio. A preocupação com a Zika é grande e caso a notícia seja confirmada será a primeira vez na história olímpica que um (ou mais) pais boicotara uma olimpíada devido a uma epidemia. Já havíamos visto isso, porém tendo cunho político, quando nas olimpíadas de Moscou um bloco liderado pelos EUA boicotaram os jogos. Alguns anos depois foi a vez do bloco socialista boicotar os jogos de Los Angeles. Vejo nas redes sociais as pessoas criticando o governo Petista de ser responsável pela proliferação da Zika. Mais uma vez afirmo, não votei no PT, não aprovo o governo Dilma, não votarei em Lula nas próximas eleições. Mas culpar um governo por isso me parece insano. Deveríamos culpar todos os governos anteriores, incluindo os do PT, por abandonar o país e ver o maldito mosquito proliferando há anos sem ninguém tomar uma providência séria e descente.


Na Velha Bota a Juventus continua embalada e batendo recordes. No primeiro jogo da semifinal da copa da Itália, a equipe bianconera passou por cima da Internazionale aplicando-lhe um sonoro 3×0 em Turin. O espanhol Morata ainda conseguiu a façanha de perder dois gols na cara do goleiro adversário, quando o placar deveria ter sido ao menos uns 5 a 0. O jogo de volta será em Milão e a Inter tentará um milagre para passar a final. No outro cruzamento o Milan derrotou a zebra Alessandria por 2 a 0 e fará o jogo decisivo em Milão.
Já pelo calcio, a equipe de Allegri atropela quem vê pela frente. No último final de semana a velha senhora derrotou, fora de casa, o Frosinone e alcançou a marca de 14 vitórias consecutivas. A Juve é a segunda colocada e persegue o Napoli que também vem fazendo grande campanha. As duas equipes estão sobrando no campeonato italiano. Para se ter uma ideia a equipe de Turin que vem ganhando posições desde que encontrava-se na décima primeira colocação, em meados de outubro, já abriu oito pontos de vantagem frente a terceira colocada, a Fiorentina e dez em relação à Roma que outrora já fora líder, amarga o quinto posto e ainda enxerga o Milan em sua cola. As próximas rodadas prometem emoções a flor da pele. No domingo, dia 14, as duas equipes enfrentam-se em Turin e sem a presença da torcida do Napoli. Depois a Juve vai visitar o Bolonha, recebe a Internazionale, vai a Bergamo enfrentar a Atalanta e recebe a Sassuolo. Já a equipe do sul da bota, depois de enfrentar a incomoda vice-líder na casa do adversário, receberá o Milan, vai a Florença medir forças com a Fiorentina e recebe o Chievo em casa. Pelo visto nestes jogos até a 28º rodada, a tabela favorece a Juventus. Independente do que aconteça, o jogo do próximo domingo é imperdível.


Como se fala na gíria, a “CBF deu pra trás”. A pergunta que todos faziam era como os clubes da liga, reagiriam a proibição imposta pela entidade máxima do futebol que proibia a segunda rodada da liga, ameaçando ir a FIFA. Pois na véspera, a CBF mudou de ideia e deixou o torneio prosseguir. Por um lado parece que a confederação parece compreender o caminho inevitável que nosso futebol deve seguir, por outro eu realmente gostaria de saber qual teria sido a atitude dos dirigentes frente a ameaça imposta.


Enquanto isso o campeonato carioca segue um sucesso, como tem sido há tempos. A torcida do Flamengo só teve a certeza de que seu time enfrentaria o Boavista, na estreia do torneio, no dia do jogo. A FERJ havia liberado o estádio Giulite Coutinho mas um laudo do corpo de bombeiros afirmava que o estádio não tinham condições de segurança. O público pagante foi de 6.218. Já na vitória do Fluminense sobre o Bonsucesso, houveram 537 testemunhas. O atual campeão, derrotou o América por 3×1 para um público de 4.946 pagantes. E 1.647 pagantes presenciaram a vitória do Fogão frente a Portuguesa do Rio. Se compararmos esses números com a liga vamos observar algo: Fluminense e Atlético PR tiveram 7.012 pagantes enquanto o clássico entre Galo e Mengo obteve a marca de 29.032.
O que eu fico me questionando e não entendo é a falta de apoio de alguns clubes a liga. Vou me concentrar nos clubes do Rio da qual tenho mais intimidade. Que o Vasco não apoie a liga isso já era certo e inquestionável, afinal o todo poderoso que afunda a nau vascaína vive no século XV e parece não ter acordado para o futuro. Mas não entendo o caso de dois clubes tradicionais do Rio: O Botafogo, que é o clube mais endividado do estado, em uma situação financeira complicadíssima, que vem de uma segunda divisão do campeonato brasileiro, que tem um elenco limitado e desconhecido e que provavelmente, no próximo brasileirão, irá brigar para não cair novamente. Porque os dirigentes alvinegros não apoiaram a liga e preferem ficar na aba do Vasco? Rabo preso? Alguma ameaça? Não dá para entender. Outro clube que deveria apoiar a dupla Fla-Flu é o América. O alvirrubro já teve uma história gloriosa nos campos cariocas e brasileiros. Um dos motivos de encontrar-se na atual situação é justamente por causa de campeonatos falidos que não dão nenhum retorno a equipes pequenas. O Mecão disputa o combalido carioca, termina sempre mal, não se classifica para mais nenhuma competição e passa o resto do ano sem nenhuma renda. Ambos dirigentes deveriam vir a público, principalmente aos seus torcedores, explicarem por que preferem a FERJ.


TROFÉU VAI TOMAR UM UUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU
Para os jurados paulistanos que esqueceram de atribuir notas a duas agremiações, no desfile paulista. Isso tem cheiro de podridão no ar.

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Idiomas

Últimos Artigos

%d blogueiros gostam disto: