you're reading...
Brasil, Contato, Esportes, Política

Considerações sobre o domingo

Não votei em PT e nem em PSDB. Me parece que muita gente acha que a Dilma sofrendo um processo de impeachment, novas eleições serão convocadas e Aécio seria o grande beneficiado. Isso não procede. Se Dilma perder o cargo, quem assume é o vice, Michel Temer, do PMDB. Se o vice também for cassado, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, será o comandante da nação. O mesmo Eduardo citado na lista da convocação (há e detalhe, mais um do PMDB). O próximo na hierarquia seria o presidente do senado, Renan Calheiros (ai seria o cumulo), e por último Lewandowski (se não me engano a sequência é essa). Portanto não posso ser a favor do impeachment.


Algumas pessoas, me perdoem se elas estiverem lendo o texto, defendem a intervenção dos militares. Esses são os analfabetos políticos, são os “pseudo-intelectuais paraguaios”. Muitos são jovens que nasceram após a ditadura, mal estudaram história na escolinha da “Tia Teteca” e nunca, eu disse NUNCA procuraram ler livros sobre os anos de chumbo no país. Essas manifestações que vimos no domingo NUNCA aconteceriam em um governo militar e se por acaso viesse a ocorrer o resultado seria desastroso. Os poucos malucos que se aventurassem a protestar seriam presos, não sem antes apanharem bastante (para bom entendedor: entrariam na porrada), muitos acabariam em cana e uma boa parte jamais seriam encontrados por seus familiares. São sonhadores e acham que os militares só perseguiram os chamados “terroristas”. Não era preciso ser comunista ou terrorista, como muitos imaginam. Bastava qualquer cidadão de bem fazer uma simples crítica ao governo militar que dependendo de sua sorte já poderia se encontrar em maus lençóis.


Sou um defensor da democracia. Se a presidente foi eleita pela maioria, então que termine o seu mandato, a não ser que fique comprovado seu envolvimento em alguma irregularidade. O que nós temos que cobrar é o fim da corrupção, que aliás não começou no governo do PT. Alguém duvida que esses assaltos à Petrobras já vem de muito tempo? Essa prática deve vir de governos antes do PT, é institucionalizado e está enraizado em nossa cultura. Precisamos de uma reforma política e outra no judiciário. Essas nossas leis fraquinhas e ridículas na qual o cara é condenado a 12 anos, fica 1 ano e sai por bom comportamento passando para o regime semi-aberto. Decididamente o crime compensa em nosso país.


Também não acredito nesse papo do governo querer “Cubanizar” o Brasil. Estamos em 2015, o modelo comunista não deu certo e o capitalista não é o ideal. Em pouco tempo reformas virão ocorrer na ilha de Fidel (as relações com os americanos já foram restabelecidas) e o último bastião comunista será o regime norte coreano. Esse papo de que o PT quer transformar o Brasil em Cuba é a mesma historinha que contaram em 64 para que os militares assumissem. Coisa de gente recalcada e fascista. O típico sujeito que jura de pé junto que o camarada “Koba” está vivo, morando no interior do Brasil e preparando uma nova revolução em terras tupiniquins.


Precisamos exigir sim as reformas políticas mas principalmente darmos exemplo. Já disse e repito: os nossos políticos nada mais são do que o espelho da nossa sociedade. É o manezinho que fura fila, é o cara que trafega pelo acostamento, é o espertalhão que passa por dentro do posto de gasolina para evitar um pequeno engarrafamento, é o cara que rouba cargas do caminhão acidentado, é a família que saqueia as lojas devido à greve da polícia, é o animal que para o carro no meio da rua para conversar com o amigo pedestre que está passando (foda-se quem vem atrás), e o garotão que se vangloria da sua TV a gato, é a pirataria de cd’s e dvd’s oficializada, é a carteirada do juiz ou do advogado, é o político que recusa a submeter-se ao teste do bafômetro entre alguns exemplos.
A educação começa em nossos lares, com nossos familiares e devemos propagá-la além dos nossos lares. Para vizinhos, amigos e etc. Só assim poderemos pensar em mudar alguma coisa.
Acorda Brasil


Falando um pouco do assunto que gosto. Na Itália a Vecchia Signora praticamente colocou uma mão na taça. A vitória no sábado, por um a zero sobre o Palermo fora de casa combinado com a derrota da Roma, na capital, frente a Sampdoria deixou a equipe de Turin 14 pontos a frente da equipe Romanista. A tendência é que essa vantagem aumente, pois a tricampeã italiana terá dois jogos em casa pela frente, contra os modestos Genova e o Empoli, enquanto a Roma enfrente o Siena no péssimo gramado artificial recebendo a seguir em seu domínio a equipe do Napoli. Faltando onze rodadas, para se tirar uma diferença de 14 pontos a Juventus teria que perder no mínimo quatro partidas e empatar mais duas para que a Roma conseguisse superá-la. Isso é lógico se a equipe da capital Italiana vencesse todos os seus jogos. É praticamente certo que o tetracampeonato chegue mais cedo do que chegou nas outras conquistas anteriores.
Em compensação a Juve que não tem sorte na liga dos campeões, tem uma parada dificílima nesta quarta-feira. Vai enfrentar o Borussia Dortmund em território alemão. Vale lembrar que a equipe biaconera não costuma a se dar bem contra times alemães, e os amarelos jogam por uma simples vitória. Caso a equipe de Turim supere os alemães enfrentará na próxima fase apenas o Barcelona.


TROFÉU VAI TOMAR UM UUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU
Mal chegou e o ex-deputado já avisou que não joga no Maraca contra o Fluminense se sua torcida não ficar no lugar que é do clube por direito histórico.

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Idiomas

Últimos Artigos

%d blogueiros gostam disto: