you're reading...
Brasil, Esportes

Defendendo o Mengo


Vou tentar me transformar em uma espécie de advogado de defesa do meu clube de coração, embora não seja um profissional de direito, quero apenas expôr algumas opiniões e fatos que me deixam intrigados no caso do suborno da Portuguesa:

Nossa história começa no dia 27 de novembro de 2013, uma quarta-feira, quando o Mengo sagrou-se campeão da copa do Brasil ao bater o Atlético do Paraná no Rio por 2×0. No fim do jogo o atleta André Santos foi expulso. Já no domingo, após a conquista do título, dia 1 de dezembro, o mesmo clube carioca perdia pelo placar de 4×2 frente ao Vitória da Bahia, na boa terra. Nesta partida o jogador rubro negro NÃO atuou, pois sabendo-se da regra de que o mesmo tomaria uma punição de um jogo, o que é normal neste tipo de caso, os dirigentes do Mengo optaram por deixá-lo de fora do confronto. Assim com o julgamento, que seria realizado algumas semanas depois, o jogador condenado já teria cumprido a suspensão automática, ficando assim livre para os próximos compromissos do clube. Foi o motivo pela qual o mesmo foi escalado para o jogo contra o Cruzeiro, na última rodada do brasileiro 2013 no dia 07 de dezembro, um sábado, ás 19hs no Maracanã.

A concentração da Portuguesa de Desportos, para o jogo decisivo contra o Grêmio no domingo dia 08, começou justamente no final da manhã do sábado, após um coletivo realizado pelo clube. Em um hotel de São Paulo, a delegação da Lusa permaneceu até o momento da partida que decidiria a sorte do clube paulista na primeira divisão da elite brasileira. O atleta Héverton se encontrava junto a delegação e estava dividindo um quarto do hotel com o volante William Arão. O rapaz havia sido expulso no jogo contra o Bahia no dia 24 de novembro e acabou pegando dois jogos de suspensão. O primeiro foi cumprido na rodada seguinte, quando a Lusa enfrentou a Ponte Preta em Campinas, sendo derrotada pelo placar de 1×0. O jogo ocorreu no mesmo dia em que o Vitória goleava o Mengo em Salvador em 01 de dezembro de 2013. De acordo com alguns testemunhos, o STJD havia decidido dois dias antes da partida contra o clube gaúcho, portanto dia 29 de novembro, o aumento da suspensão de um para dois jogos. O clube alega que não foi comunicado sobre o fato. Héverton entrou nos doze minutos finais no empate junto ao tricolor do sul.


Vamos então supor que o Flamengo tenha sido responsável pelo suposto suborno para que a Lusa escalasse o jogador, salvando a equipe rubro negra da queda para a segunda divisão. Seguem detalhes:

a) A partida entre o Mengo e o Cruzeiro foi iniciada ás 19hs no Rio de Janeiro, sendo finalizada por volta das 20hs30min;

b) Os dirigentes além de exercerem suas funções administrativas, teriam também de serem rápidos para descobrirem a irregularidade do atleta e mágicos para adivinharem que o Flamengo seria punido com a perda de 4 pontos, podendo então ser rebaixado para a segunda divisão, dependendo dos resultados dos jogos do dia seguinte;

c) Além de adivinharem que o STJD os puniria com a perda dos 4 pontos, os mágicos rubro negros também teriam que prever alguns resultados. Alguns até então inimagináveis, como a derrota do São Paulo em pleno Morumbi que acabou salvado o Coritiba;

d) O exemplo acima é clássico. Se o Coxa perdesse para o São Paulo, o Mengo perdesse os 4 pontos e a Portuguesa não tivesse sido punida, ainda assim o Coxa seria rebaixado, ou seja, os rubro negros previram a vitória do clube paranaense sobre o tricolor paulista. Será que previram também a derrota do Vasco em Curitiba (caso o Vasco ganhasse e o Mengo fosse punido, o clube cruzmaltino ultrapassaria o Mengo rebaixando o clube rubro negro) e a pancadaria entre as torcidas? Os caras são muito bons, não são?

e) Os 4 pontos não são uma padronização nesses casos, visto que no mesmo ano tivemos a escalação irregular de um atleta do Cruzeiro em uma partida e o clube apenas foi multado em dinheiro. O mesmo detalhe aconteceu ao atleta Tartá do Fluminense no ano de 2010, quando o atleta foi escalado de maneira irregular;

f) Temos então menos de 24 horas para os dirigentes descobrirem que André Santos estava irregular, que por isso o Mengo perderia justamente 4 pontos, para que os mesmos entrassem em contato com os dirigentes da Lusa, descobrissem que o atleta Héverton (que já estava concentrado com a delegação) estava irregular e relacionado para o jogo e fazer a proposta indecente, sabendo, aliás tendo a certeza que a Lusa também perderia 4 pontos.
É uma história de ficção de deixar George Lucas com inveja não? Eu fico me questionado o seguinte: Se o mengo tivesse subornado a Lusa, não seria lógico que os dirigentes da Portuguesa relacionassem o atleta Héverton no final do sábado ou já no início de domingo para compor o elenco? Ficaria estranho pois todos iriam perguntar porque o atleta juntou-se ao grupo tão tardiamente. Uma coisa é certa, se no sábado de manhã o jogador já se encontrava na concentração da Lusa, eu só consigo imaginar duas hipóteses: ou o suborno já havia sido consumado e a armação estava em andamento ou nenhum suborno ocorreu e os dirigentes da Portuguesa inocentes e incompetentes, pisaram feio na bola;


Outro ponto que deveria ser observado nesta trama. É sabido e evidente que o Flamengo é o clube com maior número de torcedores no Brasil e um dos mais odiados (talvez o mais) entre outras torcidas e clubes do futebol nacional. Em todos os títulos que o Mengo ganha sempre existem as teorias de complôs, de esquemas e de roubos. Um dirigente de um clube recebe uma proposta indecente deste mesmo clube e tem a chance de desmascarar aquele que torcedores adversários consideram o maior vilão do futebol brasileiro. Se ele gravasse a corrupção e posteriormente a denunciasse, certamente ele entraria para a história do futebol nacional e porque não mundial como o homem que desbancou o clube mais popular do país pentacampeão do mundo. Mas eis que ele prefere desgraçar seu próprio clube em troca de um dinheiro, que aliás provavelmente ele demoraria em receber já que a situação econômica do Flamengo não deve permitir esse tipo de prática. O leitor então fala: a Globo pagaria a conta. Mais um motivo para o cara denunciar o esquema todo: ele acabaria com o maior clube do Brasil e deixaria a poderosa rede de comunicação do país em maus lençóis. O leitor responde: mas ele poderia não saber que o dinheiro era da Globo e eu vos digo: então um dirigente que acredita que o Mengo esta nadando em dinheiro também deve acreditar em coelhinho da páscoa e saci pererê.


Em reportagens recentes nas mídias algumas declarações são bombásticas e estão sendo investigadas. O atual presidente, Ilídio Lico afirma que a escalação irregular foi premeditada (https://esportes.yahoo.com/blogs/blog-do-jorge-nicola/presidente-da-lusa-admite-culpa-por-rebaixamento-mas-233734399.html?showMessage=1) . Em outro site, o colunista da UOL Julio Gomes afirma que o promotor Roberto Senise Lisboa tem entrevistado pessoas e diz estar perto de elucidar o caso (http://blogdojuliogomes.blogosfera.uol.com.br/2014/11/12/o-direito-de-saber-a-verdade/). Em todos os casos parece haver apenas uma certeza: a de que realmente um montante foi pago e alguém embolsou uma boa quantia em dinheiro para que a Lusa fosse prejudicada. Sendo verdade ou não o clube paulista já foi duramente punido com a queda para a terceira divisão do futebol nacional e a “síndrome do América-RJ” parece cada vez mais infectar o Canindé.


O futebol é um retrato da realidade brasileira. Eu realmente acredito que deva existir muita sujeira por debaixo dos panos, assim como vemos no nosso cotidiano e na nossa política, vide o escândalo que envolve a Petrobras. Se o Mengo realmente subornou a Lusa, eu serei o primeiro a defender uma punição dura e severa com a queda para a série D do campeonato e que os responsáveis sejam detidos, julgados e condenados. Porém com os fatos que apresentei ao leitor eu não creio que o Clube de Regatas do Flamengo possa estar por trás dessa história.


Depois do possível esquema envolvendo a Lusa e da eliminação por 7×1, um novo fato vem abalar as estruturas do nosso querido esporte. Como se não bastasse a desgraça do futebol brasileiro, eis que meia dúzia de covardes elegem novamente o ex-deputado para comandar o time da colina. Cinco mil sócios e quase dois mil imbecis não representam em absolutamente nada a grandeza do time de São Januário que possui milhões de torcedores no Brasil. Pobre Vasco, pobre futebol carioca e desgraçado combalido futebol brasileiro. O que virá a seguir? A primeira eliminação de uma copa? É só o que nos falta!


TROFÉU VAI TOMAR UM UUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU
Para os dirigentes do Botafogo que praticamente enterraram o clube ao afastar três jogadores de seu quadro. O clube carioca tem que realizar um milagre para se salvar da segundona do ano que vem. A ele devem se juntar o Criciúma, o Bahia e o Vitória.

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Idiomas

Últimos Artigos

%d blogueiros gostam disto: