you're reading...
Esportes, Mundo

Uma data para não ser esquecida.



Há 66 anos atrás o mundo testemunhava o maior assassinato em massa da história da humanidade. A guerra na Europa já estava decidida a favor dos aliados, a figura nefasta do fuher estava queimando no inferno, onde torço para que esteja até hoje e por toda eternidade, e a guerra do Pacífico tinha seus dias contados. Os americanos já haviam ocupado a ilha de Iwo Jima, território japonês e os bombardeios sobre as cidades nipônicas se intensificavam. No dia 6 de agosto de 1945 o governo covarde de Harry Truman ordenou que a operação prosseguisse. A cidade escolhida foi Hiroshima onde cerca de 70 mil pessoas morreram no momento da explosão. Em 9 de agosto uma nova investida sobre a cidade de Nagasaki foi consumada. O resto da história todos nós conhecemos. O que me intriga até os dias de hoje é porque não foi feita uma tentativa de demonstração de força para as autoridades Japonesas? Era tão complicado reunir americanos e japoneses para mostrar aos orientais o poder de destruição da nova arma, evitando o ataque e poupando centenas de milhares de vidas inocentes? Hiroshima e Nagasaki não eram cidades militares, pelo contrário, as maiores vítimas foram crianças, idosos e a população civil. Mas o tio sam realmente precisava dessa matança ? A alegação é que com a proximidade da invasão das ilhas japonesas milhares de vidas seriam poupadas. Com o fim da guerra na Europa, o grande temor americano e britânico era que os soviéticos exigissem algo mais como compensação aos estragos feitos pelos alemães. Foi assim que a então União Soviética exigiu influência sobre os estados bálticos, a Polônia, a Tchecoslováquia, Hungria e vários outros países, que mais tarde ficariam conhecidos como o Pacto de Varsóvia, ou como o primeiro ministro britânico Winston Churchil se referia, os países da cortina de ferro. A Itália quase caiu em mãos vermelhas, mas eis que algum gênio em Washington teve uma grande ideia. Jogar a arma atômica sobre cidades Japonesas e dar um aviso a Moscou, do tipo não forcem a barra pois temos essa terrível arma. O lançamento do artefato atômico sobre inocentes nada mais foi, em minha opinião é claro, do que uma demonstração de força e poder dos americanos sobre os soviéticos. Na realidade milhares de vidas não foram poupadas, pois vidas continuariam sendo perdidas ao longo dos anos devido a doenças congênitas e todos os tipos de câncer provocadas pela liberação da radiação mortal. A opinião pública da América, é claro, acreditou na história e eu não tenho nenhuma dúvida que até hoje eles não se arrependem da experiência em seres humanos nas cidades japonesas. Muitos dos arquivos da época ainda se encontram classificados como secretos, sendo proibido de ser levados a público. O que eu mais não entendo nessa história toda é a maneira como as coisas são publicadas e divulgadas. Vejamos como exemplo o holocausto. Quantos filmes hollywoodianos já foram realizados sobre o massacre nazista nas minorias europeias? A lista de Shindler, A escolha de Sófia, Sobibor fugindo do inferno, O Pianista, Os falsários, Filhos da guerra, Noite e neblina, O refúgio secreto, O diário de Anne Frank, O homen do prego, A trégua,  são apenas exemplos da qual eu me recordo de cabeça, sem consultar a net. Agora pergunta-se: Quantos filmes já foram realizados sobre o lançamento das bombas e suas consequências sobre a população civil? É tio sam, em termos de lavagem cerebral e de tolos os Estados Unidos são medalha de ouro garantidos pela eternidade.


O polêmico “A Serbian Film” foi liberado para a exibição em todo o país, porém uma liminar movida por um partido político impede que ele seja exibido no Rio de Janeiro. A pré-estréia será no dia 15 de agosto e até a presente data apenas a cidade de Maceió, em Alagoas, é a única confirmada. O filme conta a história de um ator pornô que é submetido a uma série de atrocidades sexuais como necrofilia, incesto e estupro de menores.


O coxa veio ao Rio para se defender e tentar um empate. No primeiro tempo até que as equipes ainda arriscaram alguma coisa aos gols adversários mas no segundo tempo ficou claro que o time paranaense tratou de se defender.Este blogueiro acabou queimando sua língua ao criticar o técnico rubro negro pelas substituições feitas com mais de 30 minutos, quando um dos sacados foi Thiago Neves. O jogador é um exemplo diferenciado, desses que podem decidir um jogo a qualquer hora. Junto com Diego Maurício entrou Jael, de quem eu nunca tinha ouvido falar, para fazer o que ninguém acreditava. Na primeira bola o centroavante dominou e se livrando da marcação de um toque colocado. A bola bateu na trave na volta tocou levemente nas costas do goleiro alviverde que fez a defesa. Aos 43 minutos quando o empate era o resultado mais certo, Ronaldinho fez uma boa jogada e cruzou na cabeça do recém chegado. E não é que Jael foi para as redes e o Mengo pela primeira vez nesse campeonato é líder, graças ao empate Corintiano na Arena da Baixada.


Não tenho uma boa memória, mas pelo que me recordo em todos os campeonatos Brasileiros, os líderes tem os seus momentos de ascensão e queda. Basta lembrarmos no ano passado quando o timão, favorito ao título, perdeu o técnico Mano Menezes para a seleção e o time paulista ficou seis jogos sem vitória. Nas últimas rodadas o clube tem sido questionado depois da derrota para o Cruzeiro, a fraca atuação contra o lanterna América MG e o empate com o Furacão na Arena da Baixada. Ao contrário do Mengo, na qual o gráfico continua a subir. Eu não acredito que o time manterá essa boa fase até o fim do campeonato, nem mesmo que termine invicto uma coisa impensável e quase impossível em um torneio de pontos corridos. As grandes dúvidas agora são: quando o Mengo perderá seu primeiro jogo, se essa derrota poderá afetar o ambiente na Gávea e como o time reagirá após a perda da invencibilidade.Resta saber quando o Mengo terá seu momento de queda.


As manifestações de “carinho” e “agrado” ao presidente Ricardo Teixeira continuam. Em São Paulo está programada para o dia 13 de agosto um movimento contra o todo poderoso do futebol brasileiro. Enquanto isso na rede bobo de televisão ninguém fala nada.


As confusões voltam a rondar as Laranjeiras. Depois de consumirem 60 caipisaquês em um barzinho na zona sul da capital carioca, os craques Fred e Rafael Moura, acompanhados por quatro mulheres foram interpelados por torcedores no local. A dupla de ataque tricolor pagou a conta e arrancaram em alta velocidade. O artilheiro Fred prestou queixa na polícia e fala que tem sido ameaçado por torcedores que vigiam seus passos nas noitadas cariocas. O jogador não entrou em campo contra o América MG e ameaça deixar o tricolor. Algumas bocas afirmam que o camisa nove das Laranjeiras não jogou em Minas para não completar os tais sete jogos pelo Flu. O Cruzeiro e o Palmeiras teriam suposto interesse no atacante, que afirmou que não jogaria por outro clube no Brasil que não fosse o Flusão.


Essa história está mal contada e no mínimo os craques demonstram irresponsabilidade. O jogador Fred afirmou que ele consumiu apenas três caipisaquês. Façamos as contas então. Se o consumo foi de 60 bebidas, tirando as três do Fred restam 57. Se dividirmos as 57 restantes por 5 pessoas (4 mulheres e o jogador Rafael Moura) teremos uma média de 11,4 bebida por integrante da mesa. Sabendo-se que o saquê é um pouquinho forte, o resto da turma teria que sair carregada do bar. Um outro detalhe é que ambos jogadores entraram em seus carros e foram a toda velocidade, de acordo com as notícias vinculadas, para a Barra da Tijuca. Imaginem se um acidente acontece no caminho, algum deles iria fazer o teste do bafômetro?


Ainda sobre o caso Fred. O verdadeiro torcedor não faz ameaças a jogadores, por mais baladeiros que sejam, e não fica a toa na rua caçando atletas nas noitadas. Isso é coisa de gente que não tem o que fazer. Se tivessem família, emprego ou estudo com certeza não estariam na profissão de “vigia de craques”.


TROFÉU VAI TOMAR UM UUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU

Andrew Jennings, em meio há várias acusações a FIFA e ao presidente da CBF Ricardo Teixeira, o senhor afirma ter provas em mãos para incriminá-los. Afinal quando ocorrerá a exibição dessas provas?

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Idiomas

Últimos Artigos

%d blogueiros gostam disto: