you're reading...
Esportes, Mundo

17 anos da morte da fórmula um



Acordei tarde naquele domingo e ao ligar a televisão, a corrida já havia começado. Percebi algo errado pela voz embargada do locutor global e logo um helicóptero pousava no gramado levando o nosso herói para um hospital. Não pude acompanhar o resto da corrida, como sempre fazia naquela época, pois tinha um compromisso inadiável no aeroporto do Rio de Janeiro, onde minha irmã e meu cunhado chegariam naquela manhã em um voo vindo dos States. O rádio do carro com defeito me obrigou a levar meu walkman, moda na época, onde fiquei com os fones no ouvido durante todo o percurso até o salão de desembarque. Na volta para casa junto com a família e torcendo por um milagre ouvi a notícia que eu nunca poderia imaginar. Minhas mãos tremiam ao volante, avisei a meus familiares e um silêncio sepulcral desceu no interior do chevette verde metálico. Ao chegar em casa um amigo me aguardava na porta da garagem. O Marquinhos era fanático por Nélson Piquet e não engolia de jeito nenhum o outro Brasileiro. Ao me ver deu-me um abraço e sussurrou algumas palavras. Foi o suficiente para que eu desabasse no choro. No fim da tarde, fui deixar minha irmã novamente no aeroporto, pois ela retornaria ao estado onde hoje eu resido. Um Flamengo e Vasco marcou o final do dia. Os locutores narravam o jogo como uma obrigação e pela primeira vez na história do Maracanã as duas torcidas rivais se uniram em um só coro, as pessoas na rua pareciam desanimadas, anestesiadas, perdidas como se o Brasil tivesse sido derrotado em uma guerra. O orgulho de uma nação havia sido aniquilado. Lá se vão dezessete anos do primeiro de maio mais triste do nosso esporte. A Tamburello não levou nosso herói, pois eles são imortais. Ali quem morreu foi a fórmula um. Obrigado por tudo mestre Senna.


Ayrton fazia parte da nossa família, de todos nós brasileiros. O rapaz entrava em nossas casas sem ser convidado e tomava café junto com a família. Essa intimidade durou anos, especialmente para os que gostavam da fórmula um. Senna devolveu o orgulho de ser Brasileiro para muita gente que havia perdido. Até então éramos motivo de chacota no exterior e conhecido pela fama de ladrões. Nada mais nos orgulhava de que ver o capacete amarelo, ao fim da corrida, segurando a pequena bandeira Brasileira e de sabermos que o melhor de todos os tempos era made in Brazil.


Depois de quase dez anos dos ataques aos Estados Unidos, os americanos finalmente atingiram seu tão sonhado objetivo. No início da madrugada da última segunda-feira foi anunciado que o líder da Al Qaeda foi morto por tropas americanas em combate. Segundo informações, a operação teve o apoio de forças Paquistanesas. Em Washington milhares de pessoas foram para a frente da Casa Branca comemorar. Eu confesso que não peguei muito o clima de alegrias nas ruas da capital americana. O Tio Sam levou dez anos para matar o terrorista e durante esse tempo: milhares de soldados morreram em combate, várias guerras foram travadas e uma boa quantia em dinheiro deve ter sido gasto pelos contribuintes americanos. Afinal comemorar por quê ?


O Mengo conquista seu trigésimo segundo campeonato estadual e mais uma vez nos pênaltis. O time da Gávea não foi em nenhum momento uma equipe brilhante durante o campeonato, mas teve competência para não perder para os pequenos e soube dosar um futebol do tipo “dá pra o gasto” contra os grandes. O Vascão evoluiu muito com Ricardo Gomes no comando, o time da colina que terminou o primeiro turno fazendo sua pior campanha da história se recuperando no segundo turno e apresentando alguns jogadores promissores. Apesar do título conquistado, o ‘profexó’ cada vez me convence menos. Eu só consegui acompanhar o segundo tempo do clássico, devido a compromissos paternos, e achei absurda a substituição de Botinelli por Fierro. O argentino vinha jogando muito bem, organizando algumas jogadas pelo seu lado e depois da mudança o Mengo parou de atacar pelo lado esquerdo, para completar o chileno foi o único rubro negro a perder o pênalti. Te cuida Luxa.


Semana trágica para os brasileiros na libertadores. O Grêmio, o Inter, o Flu e o Cruzeiro eliminados na mesma noite. Mas a grande surpresa sem sombra de dúvidas foi a eliminação do time mineiro, que havia feito a melhor campanha na primeira fase, para o pior time da primeira fase. Da mesma maneira que o Timão, melhor campanha na última libertadores, foi eliminado pelo Mengo, dono da pior campanha da primeira fase. A libertadores é assim, não dá para achar que a classificação está garantida, por maior que seja a vitória. Agora só resta o Santos.


A fórmula indy realmente é um sucesso. Pelo segundo ano consecutivo os organizadores da prova em São Paulo se esquecem das águas de março, que entram pelos meses seguintes tornando a vida dos paulistas um tormento. De cara na primeira curva os dois brasileiros que poderiam ter chances de vitórias ficam pelo caminho. Depois de um cancelamento e uma nova largada a prova é cancelada. A nova largada ocorre no dia seguinte, uma segunda-feira, para uma arquibancada bem mais vazia sem a possibilidade de devolução do valor do ingresso. Isso sem falar na perícia dos pilotos da Indy, excelentes por sinal. Vide Al Unser, Michael Andretti entre outros que saíram da Indy para a fórmula um e não fizeram absolutamente nada. A Indy é um sucesso para os americanos !


Uma maldade circula na internet. Ela dá conta de que o terrorista Osama Bin Laden não foi morto, na verdade ele suicidou-se ao ver o seu time ser mais uma vez vice do Mengão.


Perguntar não ofende. Os Estados Unidos conseguiu matar o terrorista mais procurado do mundo, Osama Bin Laden. Quando será que vão ao menos prender o segundo maior terrorista do mundo, George W. Bush?


TROFÉU VAI TOMAR UM UUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU

O técnico do Palmeiras está ficando um charlatão. Passou a semana toda falando em armação, armou um tumulto no jogo, discutiu com o colega de profissão Tite e de quebra ainda foi expulso.

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Idiomas

Últimos Artigos

%d blogueiros gostam disto: