you're reading...
Esportes, Mundo

Papelão Tetracampeão



O ex-jogador Raí deu uma declaração na última semana no qual descreve o seu arrependimento por ter jogado um amistoso, junto com outros ex-campeões mundiais de 94, na república da Chechênia. A partida que teve cunho claramente político foi disputado entre a seleção do Tetra e a seleção da cidade. O detalhe é que na seleção Chechena o presidente, Ramzan Kadyrov, da nação era o camisa dez. O selecionado ainda contou com o reforço de dois astros: o holandês Ruud Gullit e o alemão Lothar Matthaüs. Uma partida recheada de mistérios, quando a televisão local afirmava que o Brasil Stars seria composto de ex-jogadores do Penta, incluindo nomes como Kaká, Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho. Vários cartazes do time de Felipão foram espalhados na capital Grosny, porém do penta apenas dois jogadores apareceram: Cafú e Denilson. A equipe Brasileira teve entre outros: Romário, Dunga (capitão do combinado), Ronaldão, Zetti, Raí, Bebeto, Zinho, Elber, Zé Maria, Sávio e Djalminha. O Presidente Checheno afirmou que os jogares não receberam pagamento para a disputa do amistoso, eles teriam vindo por conta própria, versão desmentida por Romário, que confirmou:
– Foi feita uma proposta e, dentro do que me ofereceram, achei interessante. Com certeza, se não tivesse uma coisa que não fosse financeiramente boa, eu não perderia meu carnaval. Para falar a verdade, eu nem entendi ainda qual é o objetivo do jogo.
Kadyrov é acusado por várias ONG’s de não respeitar os direitos humanos e está no poder desde 2007. O ex-jogador Rai deu a seguinte declaração, também publicada em seu site:
-Fiz parte de umas das coisas que mais condeno na vida e com a qual mais tenho cuidado: participei de um evento escancaradamente político, populista, em um contexto desconhecido, sem saber as possíveis consequências e intenções.


Qualquer leitor perceberá que esse jogo foi uma tremenda propaganda política. O ex-camisa dez do São Paulo percebeu o erro, ainda que tardiamente, e deu uma declaração a imprensa se mostrando arrependido. É lamentável que craques consagrados precisem desse tipo de ação para engordarem seus bolsos. Nota zero para todos que participaram dessa fraude em troca de dinheiro. Infelizmente não podemos esperar muito desses profissionais.


Ainda sobre futebol. O lateral Roberto Carlos foi vítima de racismo. Essas manifestações estão cada vez mais em moda na Europa e as providências para coibir essas idiotices vão na direção contrária ao aumento dos casos. É mais uma crítica que faço a esses profissionais. Porque não se juntam e recusam-se a entrar em campo como forma de protesto? Porque não ameaçam rescindir os contratos e retornarem a seus países de origem, caso a UEFA não tome providências? Infelizmente a conta bancária, a fama, a falta de bom senso falam mais alto. No amistoso entre Brasil e Escócia no final de semana uma casca de banana foi atirada na direção de Neymar. Se a UEFA tivesse compromisso ou interesse, aplicaria uma punição, banindo os escoceses de competições internacionais por um determinado tempo.


Adriano fechou com o Corinthians e deixou dois abacaxis prontos para estourar. O primeiro é na Gávea. Com a falta de operacionalidade do ataque rubro negro, a torcida vai pegar no pé do ‘profexó’. Qualquer escorregada podem ter certeza que Luxa dança, ainda mais com Joel desempregado. Foi o técnico quem barrou a volta do atacante ao Flamengo, para a indignação da torcida. O outro abacaxi sobra para Ronaldo. Foi ele o responsável pela vinda do atacante polêmico para o Timão e quem não ficou nada satisfeito foi o ex-empresário de Adriano, Gilmar Rinaldi que chegou a criticar a atuação de Ronaldo nas negociações.


A irritação da torcida rubro negra com Luxemburgo leva também em conta o fato do Mengo ainda não ter feito nenhuma apresentação convincente. No último final de semana o time tomou um sufoco do Madureira e voltou a apresentar um futebol pouco efetivo. O camisa 7 Thiago Neves desde que chegou ainda não fez uma grande exibição como nos tempos do Flu. Muita gente acha que o ex-tricolor é mal aproveitado no esquema de Luxa.


Não faço apologia a violência, mas aqui para nós é sensacional o vídeo que está circulando na net. Um garoto baixo folgado pratica bullyng com um garoto mais gordinho em uma escola da Austrália. O garoto chega a desferir dois socos na cara da vítima. Eis que de repente o agredido se revolta e parte para cima do agressor. O mesmo é erguido no ar e jogado com violência no chão. Com certeza esse valentão nunca mais provocará ninguém. Vejam a entrevista do rapaz que virou herói para milhões de vítimas de bullyng em:


Um grupo de oceanógrafos americanos anunciou uma parceria com os franceses para reiniciarem as buscas pelos destroços do voo 447 da Air France. O Airbus da empresa francesa seguia do Rio de Janeiro para Paris em 2009 e caiu no oceano atlântico vitimando 228 passageiros e tripulantes.


Uma marca de automóveis chineses está chegando no Brasil. Essa mesma marca foi barrada em várias nações Europeia e nos Estados Unido sob a acusação de falta de itens de segurança exigidos nesses países. Se os carros forem iguais aos produtos que compramos e utilizamos em nosso cotidiano vamos ter um aumento considerável no número de acidentes.


TROFÉU VAI TOMAR UM UUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU

Luxa toma cuidado, a tua batata está assando. O time tem se apresentado sem padrão, sem tática e com esquemas esquisitos. No jogo contra o Madureira o técnico escalou jovens campeões fora das posições. Assim você queima a turminha.

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Idiomas

Últimos Artigos

%d blogueiros gostam disto: