Último Post

Artes sem artes

Lendo sobre as polêmicas culturais que assolaram nossa nação nas últimas semanas, descobri que um dos objetivos das artes é chocar. Não sou um conhecedor nem especialista na área, mas admito que adoro Michelangelo, Da Vinci, Van Gogh entre outros pintores. Descrevo, então, o meu lado ignorante: ao ver (divulgados em sites, que fique bem claro) coisas que parecem lixo virarem obras de arte. Não entendo esse lado e sinceramente não faço a mínima questão de entender. Há algum tempo li em algum lugar que um grupo de pessoas nus, formavam um círculo cada um com o nariz enfiado no ânus de outro, nunca entendi o que isso significou. As confusões envolvendo o MAM e o Santander Cultural abrem espaço para novas agressões, ódio e intolerância. Vou deixar bem claro que sou contra qualquer tipo de censura. A tal da arte está lá para quem quiser pagar e ver, mas censurá-la eu já não concordo. Entra em questão a pedofilia, da mãe que deixou que o filho tocasse algumas partes do corpo de um artista nu. Não creio que isso configure-se como pedofilia, embora concorde que a prática pode levar uma criança a supor que aquela troca de experiência seja normal. Abre-se um perigoso espaço para que alguém mal-intencionado aborde a criança longe dos pais, exemplificando ser normal tocar no órgão genital da criança. A responsabilidade é dos pais que criam seus filhos como eles quiserem. Eu nunca levaria um filho meu a um lugar desses, o meu dinheiro esses artistas não veriam, mas volto a insistir: estamos em uma democracia, não se pode censurar e quem quiser que frequente esses lugares.


Foi assim que, há pouco mais de 80 anos, os nazistas destruíram várias obras das quais eram chamadas degeneradas. As tais obras eram consideradas manifestações que insultavam o povo alemão.


Que propaganda mais infeliz essa da Dove. O porta voz da empresa afirmou que a intenção da campanha era transmitir que o produto serviria para todas as mulheres sendo uma celebração a diversidade. Péssima ideia e o tiro saiu pela culatra. Será que uma empresa de tal porte não tenha um ser humano que tenha pensado de que se tratava de algo politicamente muito incorreto?


O Rio volta a viver o pesadelo da violência, se é que algum dia alguém achou que ao menos havia sido aliviado. A guerra na rocinha me traz a sensação que as UPP’s só serviram para espantar a bandidagem temporariamente. O exército interviu e o que vimos nas principais notícias foi a vangloriação de 15 fuzis aprendidos e alguns elementos presos. Pois bastou que as topas se retirassem do morro e as balas voltaram a rugir com toda ferocidade. Alguém tem que explicar para os cabeças pensantes do governo que esse atual, que já é utilizado há cem anos, sistema de combate não está funcionando.


As eliminatórias da copa da Rússia estão chegando ao final e as seguintes seleções já estão classificadas para a competição no ano que vem: Rússia, Alemanha, Sérvia, Polônia, Inglaterra, Espanha, Bélgica, Islândia, Irã, Coreia do Sul, Japão, Arábia Saudita, Nigéria, Egito, México, Costa Rica e Brasil.
Amanhã teremos mais algumas nações assegurando suas vagas. A França na Europa, o Uruguai pela América do Sul, a Austrália pela Ásia e os Estados Unidos pela Concacaf. Qualquer outra previsão é bem complicada, principalmente no continente sul americano. No velho continente Portugal decide a vaga em casa contra a Suíça precisando de uma simples vitória. A vaga da repescagem da Concacaf será decidida entre Honduras, que receberá os mexicanos, e o Panamá que enfrentará os costa-riquenhos. Mas o grande drama ficará por conta dos Hermanos. Quem de nós há pouco mais de um ano atrás, poderia imaginar a nossa seleção em primeiro lugar com folgas e já classificada? Eu dizia e repito, a nossa geração é uma das mais fracas dos últimos anos, mas temos um cara diferenciado no banco de reservas que nasceu para técnico. Enquanto isso nossos vizinhos possuem Messi, Di Maria, Higuain, Dybala, Icardi entre outros. Mas o que terá acontecido com os Hermanos? Talvez se reflita pela bagunça generalizada que é o campeonato argentino e com a violência e a influência das barras bravas nas gestões dos clubes. Algum dia essa zona teria consequências, da mesma maneira que clubes brasileiros chamados grandes caem para a segunda divisão. Vou deixar de lado a rivalidade e falar com o coração de um apaixonado por futebol: uma copa sem Brasil, sem Argentina, Alemanha e Itália não tem graça. Sobretudo sem o astro Messi. Eu realmente gostaria que a alviceleste conseguisse sua classificação, mas a missão dos azuis é muito complicada. O time de Sampaoli está na sexta colocação e necessita da vitória a qualquer preço, pois o Paraguai que reagiu na reta final está com um ponto a menos e recebe os venezuelanos. A última vitória dos argentinos, foi em março com um pênalti para lá de polêmico contra o Chile. Desde então perdeu para a Bolívia, empatou com os uruguaios, venezuelanos e peruanos. Para completar todo o drama portenho, a seleção não vence o Equador na altitude há bastante tempo e de quebra ainda perderam de 2 a 0 em pleno Monumental de Nuñez, na estreia das eliminatórias. E para não dizermos que todo drama é pouco, os Hermanos terão que torcer muito para o Brasil bater o Chile.
Duas seleções também andam mal das pernas. A Holanda estará fora da copa se não vencer a Suécia em casa pelo placar de 7 a 0, ou seja, irão ver a copa pela televisão. A Azurra também anda em uma draga com a pior geração que eu já acompanhei. O time sofreu para bater a Albânia na última rodada do seu grupo. Em caso de outro resultado os tetracampeões iriam parar no pote B da repescagem e poderiam pegar, por exemplo a Suécia ou Portugal. Os italianos foram eliminados nas duas últimas copas na primeira fase e parece que a história irá repetir-se (se conseguirem passar da repescagem). Li hoje em um site que Andrea Pirlo anunciou sua aposentadoria ao fim do ano. Que contraste com a atual Azurra heim?


TROFÉU VAI TOMAR UM UUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU
As coisas estão aparecendo aos poucos. Agora sabemos que nossas olimpíadas, apesar do sucesso, foram realizadas com muita roubalheira. E o rapaz tinha oito barras de ouro de um quilo. Como diz o mala da TV: haja coração amigo.

Anúncios
Follow Blog do Carioca on WordPress.com

Outras Postagens

Idiomas

Últimos Artigos